sexta-feira, 14 de abril de 2006

Desperta, óh tu que dormes




Esses são dias de caos

A corrupção sempre presente na política

Hoje se encontra no sacerdócio


Por igrejas grandes e um avivamento fabricado

Rejeitam a santidade de vida -

sem a qual ninguém verá o Senhor

Dizem não a cruz

E abominam a filosofia de vida apostólica -

alegria em ser considerado digno de sofrer pelo nome de Jesus Cristo

Exalta-se o ego

A prosperidade reina

A restituição é defendida

Os prazeres desse mundo estimulado

O materialismo sacramentado

E a paz apregoada


Eles esquecem que não é tempo de paz

Os lobos são bem quistos

Enquanto os pastores são escarnecidos


O Senhor não deixará impune

A zombaria de seu Evangelho

Ele julgará seu povo

Terrível coisa é cair nas mãos do Deus vivo


Convertam-se pecadores – enquanto é dia

Arrependam-se infiéis – enquanto é dia

Não dêem ouvidos aos falsos ministros do evangelho

Pois o dia do Senhor se aproxima

Enviar um comentário