segunda-feira, 14 de março de 2011

Sabedoria para viver bem

“Senhor, tu és o nosso refúgio, sempre, de geração em geração.
Antes de nascerem os montes e de criares a terra e o mundo, de eternidade a eternidade tu és Deus.
Fazes os homens voltarem ao pó, dizendo: "Retornem ao pó, seres humanos! "
De fato, mil anos para ti são como o dia de ontem que passou, como as horas da noite.
Como uma correnteza, tu arrastas os homens; são breves como o sono; são como a relva que brota ao amanhecer; germina e brota pela manhã, mas, à tarde, murcha e seca.
Somos consumidos pela tua ira e aterrorizados pelo teu furor.
Conheces as nossas iniqüidades; não escapam os nossos pecados secretos à luz da tua presença.
Todos os nossos dias passam debaixo do teu furor; vão-se como um murmúrio.
Os anos de nossa vida chegam a setenta, ou a oitenta para os que têm mais vigor; entretanto, são anos difíceis e cheios de sofrimento, pois a vida passa depressa, e nós voamos!
Quem conhece o poder da tua ira? Pois o teu furor é tão grande como o temor que te é devido.
Ensina-nos a contar os nossos dias para que o nosso coração alcance sabedoria.
Volta-te, Senhor! Até quando será assim? Tem compaixão dos teus servos!
Satisfaze-nos pela manhã com o teu amor leal, e todos os nossos dias cantaremos felizes.
Dá-nos alegria pelo tempo que nos afligiste, pelos anos em que tanto sofremos.
Sejam manifestos os teus feitos aos teus servos, e aos filhos deles o teu esplendor!
Esteja sobre nós a bondade do nosso Deus Soberano. Consolida, para nós, a obra de nossas mãos; consolida a obra de nossas mãos!” Salmo 90
A autoria do Salmo 90 é atribuída a Moisés. Esta oração de Moisés tem como objetivo alcançar um coração sábio e aprender a viver com qualidade. Uma vida que não se restringe ao momento presente, mas carrega em si a expectativa de uma condição de vida que também se estenderá para o futuro.
O Salmo 90 tem muito a nos ensinar sobre como alcançar a sabedoria para viver bem. Algumas deduções possíveis a respeito do texto:
  1. Existe um Deus e Ele é eterno. Por isso mesmo é uma torre forte, um refúgio para todos que nele confiam. Um referencial absoluto para todos os momentos.
  2. Esse Deus é o criador de todas as coisas, Ele dá forma e ordem a tudo quanto existe. A a possibilidade da vida está nEle.
  3. O Criador é relacional, tem uma história de revelação e comunhão com o homem ao longo da história. A experiência de transcendência se dá pela intencionalidade deste Deus em ser presente na sua criação.
  4. O contraste entre o Criador e o homem é absurdo e desproporcional. A eternidade de Deus versus a transitoriedade do homem. O conhecimento deste Deus traz luz à realidade do homem.
  5. Em função desse conhecimento cabe ao leitor ponderar, avaliar e discernir (ou contar) os seus dias para alcançar essa sabedoria para viver.
“Ensina-nos a contar os nossos dias, para que alcancemos coração sábio.”(Salmo 90:12)
Avaliando e ponderando a vida frente à revelação do próprio Deus é possível encontrar vida completa e com qualidade. É possível substituir a decepção e a ansiedade pelo contentamento e a esperança.
Disse Jesus: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas.” João 10:10-11
Viver com gratidão é experimentar o presente como uma dádiva de Deus, sem tentar agarrá-lo. Eu posso encarar o passado com realismo e o presente com esperança. (Guilherme de Carvalho)
Esta qualidade de vida não se limite ao momento presente, mas é carregada de sentido e significado, e se estende ao futuro. A expectativa da glória de Deus que há de se revelar aos seus filhos (os justos que o Salmo se refere).
“Aos teus servos apareçam as tuas obras, e a seus filhos, a tua glória. Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; confirma sobre nós as obras das nossas mãos, sim, confirma a obra das nossas mãos.” (v.16-17)
Pascal, um matemático, físico e filósofo do século XVII compreendeu muito bem essa verdade. De maneira simples e curta ele concluiu a relação do homem com o seu Criador.
“Os homens são felizes com Deus e infelizes sem Deus” Pascal
Enviar um comentário