segunda-feira, 12 de setembro de 2011

A compaixão pode mudar os nossos planos


Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade.
A compaixão é um atributo de Jesus que observamos com freqüência nos relatos dos evangelistas. Os primeiros discípulos valorizavam tanto essa virtude que o apóstolo Paulo a incluiu numa lista de dons espirituais – o exercício da misericórdia (Romanos 12:4-8).

No famoso Sermão da Montanha (Mateus 5-7), Jesus declarou: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.” Isso quer dizer que de alguma forma a felicidade está atrelada a prática da compaixão, e que aqueles que provam da misericórdia de Deus não conseguem se contentar em guardar este bem apenas para si, mas irão repartir com todos os necessitados que encontrar, pois é assim que se enxergam diante de Deus. Compreender que nós devemos exercer misericórdia para com o próximo é verdadeiramente participar da promoção do reino de Deus na terra.

Cuidado! Não nos tornamos merecedores de misericórdia através de atos de misericórdia. Mas Deus é bondoso e nos ensina que essa bênção anda lado a lado com a pessoa que a pratica.

Pensamentos
·        A misericórdia é um combustível poderoso para nos mover em direção ao socorro do necessitado.
·        A promoção da justiça só é possível quando paramos de olhar para as nossas necessidades e começamos a sentir a escassez do outro.
·        O serviço ao próximo é um sinal do reino de Deus entre nós.
·        Deus é glorificado com as minhas boas obras, quando as minhas atitudes se assemelham com as de Jesus.

Enviar um comentário