domingo, 29 de janeiro de 2012

Um convite à sabedoria


Reflexão do texto bíblico - Tiago 3:13-4:10

Tiago começa o texto fazendo uma pergunta: Quem é sábio e tem entendimento entre vocês? A pergunta dele é capciosa, ou seja, ele deseja lançar uma questão que irá surpreender os mais apressados e desavisados, e lançar bases para instruir seus leitores, os cristãos que estão espalhados por todas as nações.

Como poderíamos comprovar que alguém é realmente sábio? Talvez você pense em aplicar alguns testes para se certificar disso, mas Tiago não tem isso em mente. A sabedoria a qual ele se refere está diretamente relacionada à vida, a forma com a qual associamos conhecimento teórico com a prática diária, ou seja, como agimos ao tomar decisões. A preocupação do autor está na coerência de vida, como eu me relaciono com as àquilo que considero verdade. Talvez essa seja uma das maiores crises que enfrentamos hoje em nossa geração, temos tanto conhecimento e informação ao nosso dispor e tanta dificuldade em lidar com honestidade diante tudo isso.

Para Tiago, a qualidade de vida de uma pessoa define sua sabedoria. E aqui ele não está se referindo ao conforto material ou sucesso profissional, mas a qualidade do caráter, que interfere diretamente na qualidade dos seus relacionamentos, na misericórdia para com o próximo e na postura humilde diante todos.

Semelhantemente aos livros proféticos do Antigo Testamento, Tiago repreende os cristãos que se julgam sábios e simultaneamente abrigam no coração inveja amarga e ambição egoísta. O profeta neotestamentário está erguendo a voz contra a incoerência no meio do povo de Deus, que ao se declararem seguidores da verdade caem em contradição com toda confusão e tipo de coisas más que praticam.

Como todo profeta de Deus, Tiago não apenas acusa seu povo, mas propõe uma alternativa para os cristãos que estão vivendo de forma desleixada e sem comprometimento algum com o evangelho de Jesus, ele exorta seus leitores ao arrependimento. O arrependimento proposto envolve uma mudança completa de vida, a começar por uma reaproximação de Deus e um consequente lamento pela miséria na qual se encontra, e aqui novamente não há nenhuma relação com a situação financeira do indivíduo, mas sim o seu estado moral falido.

Para Tiago está bem claro que a fonte de toda sabedoria é o próprio Deus, para ele em nenhum outro lugar se encontrará um referencial constante de verdade e justiça. O caminho para se achegar e se manter junto a esta fonte é o caminho da humildade, reconhecer que existe um Senhor e que cabe bem ao homem temê-lo. A conclusão do profeta está em harmonia com os provérbios do sábio rei Salomão: Para ser sábio, é preciso primeiro temer a Deus, o SENHOR. Os tolos desprezam a sabedoria e não querem aprender (Provérbios 1:7, verificar também 2:6-7,9:10, 14:8, 15:33, 21:30).

Aproximem-se de Deus, e ele se aproximará de vocês! Pecadores, limpem as mãos, e vocês, que têm a mente dividida, purifiquem o coração (Tiago 4:8).

Enviar um comentário