sexta-feira, 14 de julho de 2017

A Palavra de Deus

Certa vez, tive a oportunidade de visitar uma clínica de recuperação para homens que lutam contra a dependência de álcool e drogas. O que me marcou foi presenciar o entusiasmo de cerca de 30 homens louvando ao Senhor, em alto tom e com palmas fortes, muita vibração, comunicando gratidão e lamento ao mesmo tempo. Após os cânticos, li e estudei com os internos o Salmo 40, uma oração de Davi, tentando fazer algumas correlações com a situação que viviam, procurando exortá-los a buscar o Senhor e permanecer firmes nele. Ao retornar de lá, fiquei pensando na história deles; embora tenha ouvido o relato de poucos, todas têm algo em comum. Um dia, a bebida (ou a droga) entrou na vida deles e tornou-se parte do ser deles, a ponto de perderem o rumo da vida e começarem a perder tudo, tornando-se inaptos para trabalhar, insuportáveis aos colegas, um peso à família, indignos e sem estima nenhu­ma. Para eles, a internação foi a última oportunidade e, para a maioria, precisou ser um ato compulsório. O poder destruidor dessas drogas me deixou perplexo, ainda mais ao lembrar que Viçosa tem sido bastante assolada por essa desgraça. Não são poucos os jovens que experimentam e iniciam seu consumo regular já no início da vida. No Salmo 40, encontrei consolo e esperança para essa situação. Davi testemunhou: “quando a Palavra de Deus entrou na minha vida, ela se tornou parte do meu ser” (v. 8, Bíblia A Mensagem). De maneira inversa aos entorpecentes, a Palavra de Deus, quando passa a fazer parte do nosso ser, restabelece as afeições, devolve a dignidade, restaura os relacionamentos, norteia a vida e dá significado à existência. A minha oração passou a ser que a Palavra de Deus encontre solo fértil no coração desses jovens e que sejam transformados para a glória de Deus. A oração se estende a cada um de nós: que a Palavra de Deus não seja apenas ouvida por nós, mas que se torne parte do nosso ser, moldando nossa vida à imagem de Jesus, nosso Senhor. Amém. 
Enviar um comentário